A Saúde Mental na Pandemia da COVID-19

A Saúde Mental na Pandemia da COVID-19

A pandemia da COVID-19 atingiu o mundo em cheio, provocando uma emergência em saúde pública global e uma crise econômica sem precedentes. O que mudou para você?

Com as medidas que precisaram ser adotadas para conter o avanço do vírus muito se discutiu sobre a saúde mental na pandemia da COVID-19. Um debate que cada vez tem ganhado mais espaço na sociedade.

A saúde mental é um tema que entrou em voga porque de fato muitas pessoas desenvolveram problemas relacionados a ela.

Durante a pandemia da COVID-19 os números foram alarmantes, conforme lhe será possível ver no decorrer desse artigo.

E a tendência é de que aumente ainda mais, já que a pandemia ainda não foi vencida.

Afinal, a vacinação contra a COVID-19 não chegou ao percentual desejado de imunização da população.

Portanto, não estamos falando sobre um problema do passado, que já tenha ido e deixado apenas um rastro de destruição.

Infelizmente a destruição está acontecendo e o problema ainda é presente.

Por isso, muitas coisas precisam ser discutidas e alinhadas a esse respeito.

Pois só assim de fato será possível tomar medidas eficientes contra essas terríveis consequências.

Medidas que contribuíram para os problemas de saúde mental na pandemia da COVID-19

No início da pandemia, quando ela sequer havia chegado ao Brasil, muitas notícias aterradoras já chegavam ate nós.

Imagens de hospitais lotados, cemitérios com valas coletivas abertas, comércios fechados, pessoas enclausuradas em suas casas…

Tudo isso já nos colocava em sinal de alerta e causava desconforto emocional.

A pergunta era: como vai ser quando isso chegar aqui?

E o problema se agravou ainda mais quando de fato ela chegou.

As medidas de restrição foram adotadas.

As pessoas foram impedidas de trabalhar, o comércio fechou, as escolas suspenderam as aulas.

Mas ainda assim o massacre aconteceu e batia à porta das pessoas todos os dias.

A luta contra um inimigo invisível causou pânico e colocou em xeque o equilíbrio emocional das pessoas.

A saúde mental foi brutalmente atingida frontalmente e muitas pessoas desenvolveram problemas graves.

E ainda estão desenvolvendo.

Em silêncio, ainda trancadas nos seus quartos ou sufocando a dor, tentando levar uma vida normal.

Mas o problema é real.

E é muito grave.

O agravamento da saúde mental na pandemia da covid-19

O agravamento da saúde mental é um mal silencioso

A COVID-19 assustou o mundo por ser uma doença atípica.

Além de possuir grande facilidade de transmissão ela também leva a agravamentos dos quadros de saúde muito depressa.

Por isso a pressão sobre o sistema de saúde foi tão grande durante os picos da doença.

Algumas pessoas desenvolveram sintomas leves ou nem mesmo desenvolveram sintomas.

Mas a demanda pelo sistema de saúde foi imensa.

Ocorre que as pessoas em sua maioria procuraram os hospitais quando sentiam o agravamento da sua situação.

Enquanto estavam com sintomas leves, elas preferiam ficar em casa.

Foi daí que se agravou ainda mais a questão da saúde mental na pandemia da COVID-19.

Silenciosamente esse mal chegou e se alojou na vida das pessoas.

E como elas estavam evitando ir aos hospitais, ficaram em casa complicando ainda mais a sua situação.

Sofrimento psicológico, sintomas psíquicos e transtornos mentais

A mente humana é um terreno muito complexo.

Por isso, é difícil estabelecer parâmetros gerais para falar sobre a saúde mental.

Há diversas terminologias que são utilizadas para nortear o diagnóstico de um problema.

Isso facilita a persecução da real situação de uma pessoa frente a um distúrbio mental.

Nesse caso, queremos falar aqui sobre três situações que podem refletir a situação de uma pessoa em relação à COVID-19: o surgimento de um quadro de sofrimento psicológico, o desenvolvimento de sintomas psíquicos e o surgimento dos transtornos mentais.

Trata-se de uma maneira didática de falar sobre o tema, jamais pensando em generalizar o problema ou diagnosticar a situação de uma ou outra pessoa.

Escrever um anúncio de venda

Baixe o e-book gratuito Como escrever um anúncio de venda


Sofrimento psicológico

O sofrimento psicológico é uma condição em que experiências negativas são somatizadas pela pessoa e perpassam a sua vida diária.

Nesse caso temos uma pressão externa que cria na pessoa a sensação de que o mundo está ruindo à sua volta.

Nesse sentido as privações vividas por uma pessoa geralmente são o fator desencadeador.

No caso da pandemia da COVID-19 a maioria das pessoas vivenciou a situação do sofrimento psicológico.

Especialmente com a sensação de que os hospitais estavam superlotados e faltaria socorro em caso de necessidade e também devido às proibições de ir e vir.

O sofrimento psicológico é como se fosse um estágio inicial dos problemas de saúde mental.

Desenvolvimento de sintomas psíquicos

O surgimento de sintomas psíquicos representa uma espécie de estágio um pouco mais avançado dos problemas de saúde mental.

Nesse ponto a pessoa já está desenvolvendo certo distúrbio.

Ela já passa a sentir sensações ruins e essas coisas tendem a se agravar.

Nesse momento normalmente as pessoas sentem sintomas estranhos e se assustam com eles, especialmente porque nunca se sentiram assim antes.

É aonde surgem os primeiros sintomas de ansiedade, síndrome do pânico e etc. São problemas pontuais que, se não tratados adequadamente, podem evoluir para problemas mais graves.

A COVID-19 tornou mais complicado esse processo porque as pessoas se privaram de ir ao hospital.

Elas suportaram o sofrimento psicológico em casa e também o desenvolvimento de sintomas psíquicos.

Hoje muitas estão com doenças mentais severas precisando ser tratadas urgentemente.

Transtornos mentais

O transtorno mental é explicado como uma grande variedade de condições que afetam humor, raciocínio e comportamento.

Trata-se de um problema de saúde mental de ordem grave, que age sobre o ser humano com extrema agressividade.

Esse é o tipo de condição que leva a pessoa aos extremos da alegria e da tristeza em questão de segundos.

Também a leva a praticar aros impensados e a ter mudanças bruscas de comportamento, em claro sinal de desequilíbrio.

A pandemia da COVID-19 está deixando muitas pessoas nessas condições.

O cansaço mental e os seus reflexos no comportamento das pessoas durante a pandemia da COVID-19

O cansaço mental (também conhecido como estresse mental) é um problema que as pessoas subestimam, mas que deveriam tratar com muito zelo.

Isso porque essa é uma condição que faz o ser humano definhar aos poucos, sem se dar conta de que está passando por uma grave enfermidade.

A pandemia da COVID-19 provocou muitos quadros como esse em pessoas que em determinado momento já não suportavam mais as medidas de restrição para conter o avanço do vírus.

Uma frase que explica bem essa situação é “eu já cansei de ouvir falar desse vírus”.

Ou ainda “não aguento mais falar dessa doença”.

Em primeiro momento há a falsa sensação de que se possa estar tendo um comportamento maduro de enfrentamento à doença.

Mas na verdade esse é um sinal de que está acontecendo uma desordem mental.

Pois se as atitudes estão sendo tomadas para se garantir a segurança de  todos e alguns têm posicionamentos tão contrários, é sinal de que algo pode estar errado.

Os sintomas de estresse mental

Não podemos generalizar e afirmar que todas as pessoas nessa situação estejam necessariamente passando por uma situação de estresse mental.

Mas há indícios de comportamento que a própria pessoa pode analisar e que os próximos também podem observar para ajudá-la a discernir se esse é o seu problema.

Abaixo iremos citar os principais sintomas de estresse mental.

Com base nessas informações certamente será possível analisar o quadro de uma pessoa que esteja nessa situação e encaminhá-la para o tratamento adequado o mais depressa possível.

Irritação e impaciência

 Esse é um dos primeiros sintomas que surgem com o estresse mental e é um dos mais perceptíveis.

A pessoa, por mais tranquila e paciente que seja, de repente se torna intolerante com tudo e todos.

Dificuldade para dormir

Dormir é uma atividade quase sagrada.

A pessoa precisa dormir bem, sob pena de adoecer gravemente caso não consiga.

E o estresse mental provoca dificuldade para dormir.

A pessoa vive com a cabeça cheia, pensando em coisas ruins.

Sensação de angústia

Lembra-se do exemplo sobre a pessoa que diz não suportar mais o vírus e a pandemia?

Pois é… Essa pessoa pode estar sofrendo de estresse mental e necessitada de ajuda imediatamente para não desenvolver um problema mais grave.

Sentimento de infelicidade

Uma estranha sensação de infelicidade pode repentinamente se apoderar da pessoa que está sofrendo de estresse mental.

Ela pouco a pouco deixa de ver alegria nas coisas e se torna cada vez mais insatisfeita com todas as coisas. Muitas delas chegam a depressão facilmente.

Sentimento de solidão e isolamento

A pessoa com estresse mental pode até não estar sozinha e isolada do mundo, mas a sensação dela é essa.

E trata-se de um quadro complicado, porque ela poderá não se convencer do contrário, mesmo que os amigos e familiares estejam ao seu lado.

Dificuldade de concentração

Se concentrar é uma atividade básica que qualquer pessoa equilibrada psicologicamente é capaz de desenvolver.

Porém, em situações de estresse mental, essa capacidade diminui ou mesmo desaparece definitivamente.

Essas e diversas outras condições estão atingindo em cheio as pessoas nesse período de COVID-19 e são problemas que precisam de tratamento médico.

Quem está nessa situação deve antes de tudo reconhecer o problema e aceitar o tratamento antes que algo pior venha a acontecer.

A saúde mental na pandemia da COVID-19 é um problema de ordem superior que não pode ser relegada ao esquecimento.

Ao contrário, deve ser vista como uma prioridade.

Pois os casos de doenças psicológicas provocadas pela COVID-19 devem ser tratados adequadamente sob-risco de entregarmos uma geração de doentes mentais para o futuro do planeta.

Resumo

Tudo o que sabemos sobre a Pandemia da COVID-19 e como ela nos atinge, física e mentalmente nos faz acreditar que nossas vidas mudaram como nunca.

Tanto para as pessoas que adoeceram quanto as demais que sentiram apenas as consequências.

Das que adoeceram, ficou a lembrança amarga do sofrimento próprio ou dos familiares que perderam um ente querido.

Por outro lado, quem não adoeceu mas sofreu ou sofre igualmente as consequências que vieram de diversas formas.

O custo de vida subiu, a escassez e a falta de trabalho.

O trabalho em si, também mudou para muitos, como o Home office que ganhou maior espaço.

Muitos de nós ainda precisa de ajuda.

Ajuda com problemas de autoestima que podem estar ligados a ansiedade, fobia e até depressão.

Procurar a ajuda de um profissional pode ser necessário no sentido de fazer com que a pessoa entre no processo de autoconhecimento, trazendo mais segurança emocional e autonomia para sua vida.

O consultório de psiquiatria clínica Dr Jefferson especializou-se no atendimento remoto e oferece um trabalho já reconhecido de muitos anos de experiência.



Quer saber como melhorar o posicionamento do seu site?
Ou, talvez você queira apenas fazer o seu melhor anúncio de vendas…
SIM. QUERO SABER MAIS!


No Blog do Convidar publicamos dicas de como anunciar mais com anúncios de vendas mais eficientes. Da mesma forma, dicas de como fazer propaganda grátis na internet de maneira muito fácil.

Como funciona | Nossos Serviços | Análise gratuita  |  Fale Conosco  |  Anuncie Melhor  |

Certamente, gostaríamos de saber sua opinião, suas dicas e comentários. Aproveite o espaço abaixo reservado para a pessoa mais importante no nosso trabalho. Você!

 

Obrigado por nos visitar. Deixe uma opinião ou mensagem, isso nos ajuda a melhorar esse espaço