Como Trabalhar o CPC: 1 dos 4 tipos de custos que você deve considerar ao anunciar

Como Trabalhar o CPC - analise-de-negocios-metricas-de-comercio-seo-custo-por-modelo-de-cpa-de-aquisicao-custo-por-conversao-conceito-de-modelo-de-preco-de-publicidade-online

CPC é uma sigla para Custo Por Clique, uma das formas de precificação para os anúncios pagos em plataformas de mídia, é calculado de acordo com o número e clique nos anúncios. Saiba mais, neste post.

Quando uma empresa resolve anunciar na internet, precisa decidir de que forma vai monetizar o seu tráfego. 

O modo como analisamos as ações na internet é diferente, e a mesma coisa acontece com a precificação de algumas estratégias.

Os anúncios pagos já provaram sua eficiência, mas ao optar por eles, precisamos escolher qual precificação se encaixa em nossa realidade.

Existem outras que são conhecidas, e vamos falar sobre elas ao longo deste artigo. Por hora, é importante entender que uma dessas opções é o CPC, e é importante saber trabalhá-lo para obter bons retornos.

Na verdade, fazer anúncios em plataformas como Google ou Facebook depende de muitos fatores, como a segmentação e escolha de palavras-chave. Portanto, não é uma ação que deve ser feita às pressas.

Apesar de trazer bons retornos e rápidos também, é necessário conhecer suas particularidades. Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o que é CPC, como calcular e mostrar outros tipos de custos.

CPC como já foi citado é a sigla de Custo Por Clique, uma forma de anúncio que é cobrada quando o usuário clica no anúncio.

Sendo assim, o anunciante paga pelos visitantes que chegam em seu site a partir da plataforma onde viram o anúncio.

Trata-se de um modelo muito utilizado na compra de palavras-chave do Google Ads. Além disso, é um formato que permite à empresa saber como estão os resultados de sua acao de marketing promocional.

Também é a opção mais adequada para quem deseja aumentar o tráfego de seu site. Isso acontece porque o orçamento é gasto com base no número de cliques que o anúncio recebe.

Trata-se de uma precificação mais fácil de controlar, inclusive para quem está começando a trabalhar agora com mídia paga.

As organizações também conseguem entender melhor o interesse do público, sendo assim, quem começou a anunciar agora, pode optar pelo CPC como melhor alternativa. Para calculá-lo, a fórmula usada é a seguinte: CPC = CT (custo total) / NC (número de cliques).

Apesar de parecer muito simples, algumas coisas devem ser levadas em conta para fazer esse cálculo. Uma delas é determinar o ROI (Retorno Sobre Investimentos) desejado.

Isso porque o Custo Por Clique apropriado terá como base o ROI desejado, e para a maioria das organizações, uma taxa de receita de anúncio 5:1 é algo aceitável.

Essa numeração representa que, para cada 1 real gasto com esses anúncios, a empresa vai obter 5 reais de retorno. Outra maneira de expressar essa proporção é um custo de aquisição de 20%.

É uma metodologia usada por muitas companhias, como um fabricante de modelos para rotomoldagem

Agora, se para o seu negócio a taxa de receita 5:1 para investir em anúncios for muito alta, o método pode ser usado para vender para a base de clientes existentes.

É uma forma de aumentar o valor médio do cliente, o que também aumenta os recursos necessários para adquirir um novo cliente.

Também é importante saber como o preço afeta o CPC, visto que quem anuncia pelos mecanismos de busca, como o Google, a solução anunciada é o que contribui com o Custo Por Clique.

As plataformas de anúncio, em sua maioria, adotam a metodologia de leilões. Isso significa que os anunciantes determinam o quanto querem pagar a cada clique, então, aqueles que pagam mais, veem seus anúncios nas melhores posições.

Quanto mais caro o valor do produto ou serviço, mais a empresa estará disposta a pagar pelos cliques nos anúncios. Por outro lado, as marcas que não vendem produtos caros não podem arcar com custos altos.

Sendo assim, para calcular o custo desejado, considerando os aspectos que mencionamos aqui, a melhor forma a ser usada é:

Custo-alvo por clique = receita gerada pela venda x taxa de conversão do site x 20%.

O LTV (Life Time Value) também pode aumentar o CPC, visto que ele considera o valor total de um cliente durante todo o tempo que ele permanece comprando com a marca.

Para saber o valor do CPC, avalie quantas vezes os mesmos clientes compram camisa gola polo personalizada, ou no caso de uma prestadora de serviços, por quanto tempo eles utilizam as soluções.

Considere também qualquer renovação que ocorra ou possa ocorrer, uma vez que isso aumenta o valor deles, desde o momento em que realizam a primeira compra. Consequentemente, o valor que você estava disposto a pagar também é influenciado.

Um LTV alto justifica um CPC mais alto na primeira compra. Veja qual é o momento atual, pois, às vezes, é interessante vender com certo prejuízo durante a primeira transação.

Se você pode arriscar com margens mais apertadas, tome como base o cálculo do valor da vida útil do seu cliente.

Em linhas gerais, um bom custo por clique depende do ROI desejado pela organização. Para a maioria, é aceitável que ele fique em torno de 20% ou na proporção 5:1.

Com base nisso, uma empresa de soldagem automatizada pode usar a fórmula que mostramos aqui para determinar o Custo Por Clique em suas próximas campanhas nas plataformas de mídia.

Só que, além do CPC que vimos até agora, existem outras formas de precificação, e vamos falar sobre elas no tópico a seguir. Acompanhe a leitura.

Continua depois da listagem de posts

Os anúncios em plataformas de mídia podem ser cobrados de formas diferentes, no geral, a precificação possui 4 tipos:

  • CPC (Custo Por Clique);
  • CPM (Custo Por Mil impressões);
  • CPA (Custo Por Aquisição);
  • CPV (Custo Por Visualização).

O CPC você já conhece, mas um buffet churrasco a domicilio também pode optar pelo CPM, em que o anunciante só paga quando mil pessoas forem impactadas pelo anúncio.

Ele pode aparecer em relatórios de entrega de resultados ou no planejamento de mídia para as campanhas. É uma métrica muito comum nas veiculações pela internet, como buscadores, sites e blogs.

Está diretamente relacionado à audiência do anúncio, visto que quanto maior o alcance da publicidade, melhor será essa opção de custo. 

Para chegar em seu valor, basta usar a seguinte fórmula: COM = valor investido / pessoas atingidas x 1000.

O CPA, por sua vez, é o custo por aquisição, ou seja, o custo médio por venda, sendo um indicador complexo de ser calculado, visto que todas as campanhas devem ser consideradas para seu cálculo.

Quanto menor o CPA, melhor para uma empresa especializada em meio de cultura diferencial. Isso significa que a marca não precisou investir um valor muito alto em seus anúncios para conquistar uma venda.

Para calcular o CPA, a fórmula usada é: CPA = custo total das aquisições / aquisições.

Quanto ao CPV (custo por visualização), é o valor que o anunciante paga pelos anúncios em vídeo Trueview, aqueles criados dentro do Google Ads.

O usuário não precisa visualizar o vídeo todo para que o anunciante pague por ele. Sendo assim, com esse tipo de custo, a marca paga pelas visualizações e outras interações, como cliques.

O YouTube é a plataforma mais procurada pelas empresas, como uma de aluguel de acessorio para festa, para fazer esse tipo de publicidade. E assim como outras plataformas para publicidade, oferece suporte para serviços e análises.

Para calcular o CPV da campanha, é necessário usar a seguinte fórmula: CPV = custo total da campanha / número total de visualizações.

Quando falamos do número total de visualizações, nos referimos ao número de vezes em que o anúncio é visualizado, ou seja, quantas vezes ele foi contabilizado pelo servidor.

Boa parte das plataformas oferecem um mínimo de tempo que o usuário precisa assistir para que seja contado como visualização de fato.

Agora, se uma empresa de conserto de persiana de enrolar faz o anúncio pelo Google Ads, os relatórios mostram o engajamento dos usuários com aquele conteúdo, onde eles assistem os vídeos e em que momento o abandonam.

Portanto, as mídias pagas são muito importantes para as empresas, e isso explica por que elas estão no auge. 

As estratégias orgânicas, de fato, são essenciais, mas elas demoram um tempo até fazer efeito.

Entretanto, mesmo quando elas começam a dar resultado, a marca continua veiculando anúncios pagos, visto que eles são ideais para leads em fundo de funil, estratégias de remarketing, dentre outras necessidades.

Além de potencializar os resultados da organização, os anúncios trazem a facilidade nos tipos de precificação para o empreendedor.

Dessa forma, a companhia trabalha com anúncios nas principais plataformas, de maneira segmentada e pagando um valor acessível.    

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



GOSTOU DESSE POST?
FAÇA PARTE DO SELETO GRUPO DE LEITORES INTELIGENTES.

Seu e-mail não será compartilhado Somos contra o SPAM!


No Blog do Convidar publicamos dicas e tutoriais de como anunciar mais e melhor, seja uma marca, um produto, serviço ou oportunidade. Da mesma forma, também damos dicas de como fazer propaganda grátis na internet com o uso de serviços gratuitos.

Como funciona | Nossos Serviços | Análise gratuita de site  |  Fale Conosco  |  Anuncie Melhor  |

Certamente, gostaríamos de saber sua opinião, suas dicas e comentários.

Aproveite o espaço abaixo reservado para a pessoa mais importante no nosso trabalho. Você!