Co-Marketing: As 3 Vantagens Que Você Deve Aproveitar

Co-Marketing: As 3 Vantagens Que Você Deve Aproveitar

O co-marketing é uma estratégia que existe há bastante tempo, mostrando que empresas, ao se unirem, têm mais lucro e rendem mais do que se estivessem separadas. 

O co-marketing também pode ser definido como a união entre duas empresas para criar ou promover determinado conteúdo, produto ou serviço, etc.

No entanto, para que essa união dê certo, é preciso conhecer bem o parceiro e o produto que será ofertado.

Entenda, a seguir, o que de fato é o co-marketing, como ele pode ser utilizado e de que maneira as empresas podem começar a procurar suas parcerias dentro de seus segmentos, focando na máxima concretização de uma ideia de consumo.

Co-marketing, como o próprio nome diz, é uma forma colaborativa de desenvolver um marketing empresarial, compartilhando não apenas investimento, mas os lucros e a popularidade, resultado dessa ação de parceria.

Basicamente, uma empresa encontra em um outro negócio, do mesmo segmento, uma oportunidade de trabalhar em conjunto, ofertando produtos que podem não ser iguais, porém complementares, trazendo uma melhor utilização por parte do cliente.

Por exemplo, uma empresa focada em restauração de carros faz uma parceria com um evento de desfile de carros antigos. De certa forma, ambos os negócios transmitem uma mesma comunicação – sobre veículos – ainda que falem sobre setores diferentes.

Dessa maneira, os clientes da loja de restauração poderão se interessar no evento de desfile, já que, por terem carros a serem restaurados, é possível que esses veículos sejam antigos, o que traz maior afirmação para a participação no encontro.

Por outro lado, ao divulgar a loja de restauração, o evento de carros antigos poderá atingir um público que deseja fazer restaurações, mas que antes dessa ação não sabia para onde recorrer. Nesse co-marketing, ambos os lados saíram satisfeitos.

Essa prática, embora leve esse nome, já ocorre há muitos anos, favorecendo empresas que sozinhas não conseguiriam chegar nos resultados desejados, mas que em conjunto foram capazes de concretizar essas expectativas.

Além disso, a ação traz consigo uma forma de entendimento sobre concorrência. Muitas empresas acabam vendo outros negócios do setor como extremos concorrentes, ainda que não vendam produtos idênticos no mercado, como uma progressiva orgânica.

Na realidade, quanto maiores forem as alternativas para que o cliente se sinta interessado na compra de um produto ou serviço, melhor. Com uma campanha que une duas empresas com ideais complementares, tudo fica mais fácil de ser absolvido.

Essa tentativa de marketing é válida ainda mais, pois se propõe a entregar um conceito por detrás da venda, já que a parceria entre duas empresas, amplamente conhecidas ou não, gera uma boa movimentação por parte do público.

O co-marketing pode trazer vantagens incríveis para ambos os negócios participantes, tão interessantes que podem impactar diferentes áreas e metas das empresas. Confira abaixo alguns desses benefícios:

Escrever um anúncio de venda

Baixe o e-book gratuito Como escrever um anúncio de venda


1 – Maior economia

Fazer ações de marketing, bem como divulgar um produto ou serviço novo, nem sempre é uma tarefa econômica para uma empresa, ainda mais para aquelas que estão em pleno crescimento, e que ainda não podem arcar com esse investimento.

Já em ações de co-marketing, todos os custos são igualmente divididos, fazendo com que as empresas dividam os custos das ações e deixem o valor total menos pesado para ambas.

Com isso, fica mais em conta apostar em uma ação que irá trazer grandes vantagens e retornos financeiros, tendo a participação e a ajuda de outras empresas, que podem até mesmo possuir a mesma questão de baixo orçamento.

2 – Aumento da popularidade

Sempre que uma empresa se une a outra para promover uma ação, gera-se uma boa oportunidade de aumento de popularidade, já que se torna interessante uma união antes não imaginada, promovendo um serviço ou produto inédito.

Por exemplo, o co-marketing entre uma entidade que promove uso de bicicletas pela cidade com uma empresa que vende fundição de pecas pequenas pode causar um movimento da audiência pela novidade, e também pela forma de divulgação da ação.

Além disso, é sempre uma boa ideia, no caso de empresas não muito conhecidas, fazerem ações com negócios nacionais e altamente consumidos. No exemplo, a empresa de peças poderá se favorecer da promoção, enquanto a entidade terá peças em valores menores.

Logo, é possível chegar a um aumento da popularidade quase que instantaneamente, algo que se a empresa tentasse aumentar sozinha, ou com ações reservadas, talvez não trouxesse tanto efeito como neste caso.

3 – Maior alcance de público

Com a união de duas empresas, ainda que do mesmo setor, mas complementares em relação à produtos, existe a possibilidade de acesso a um público novo, repleto de consumidores novos, indo além daqueles esperados por uma empresa.

Por exemplo, em uma parceria com uma empresa de um computador novo, um software de jogo recebe um público engajado, que acaba consumindo outros de seus produtos e acompanhando com mais relevância seu trabalho nas redes.

Dessa maneira, vemos que a empresa responsável pelo software alcançou um público antes não encontrado, e também pode compartilhar o seu próprio público com a empresa de tecnologia, colocando em vigor uma grande parceria.

Uma das primeiras formas de encontrar um bom parceiro para uma ação de co-marketing é verificar se aquela empresa tem uma boa popularidade entre seus clientes, algo que vai determinar a relevância e aceitação da colaboração.

Por exemplo, uma fabricante de carros que está procurando uma oficina especializada em airbag para uma parceria precisa ter a certeza que aquele negócio funciona bem e entregar um serviço de qualidade, com o mínimo ou com nenhuma reclamação.

Não seria interessante para a empresa de carros se envolver em um negócio com uma oficina de péssima reputação, pois uma simples ação poderia trazer resultados negativos para a imagem e credibilidade da companhia para com seus usuários.

Outra questão que deve ser levada em consideração na escolha por um parceiro de co-marketing é a audiência da empresa. Tenha sempre em mente que a ação vai permitir a adição de consumidores na companhia, logo, eles precisam ser similares.

Por exemplo, uma empresa de iluminação que faz um projeto data center pode ter mais relevância em sua campanha de marketing ao se juntar com uma empresa de tecnologia do que com uma loja de objetos de decoração.

Cada caso e estratégia devem ser estudados para que não haja um conflito de públicos ou uma comunicação feita para uma audiência diferente, lembrando sempre que o principal objetivo do co-marketing é a complementação.

Por fim, uma importante verificação antes de iniciar uma ação de parceria é entender se aquela empresa que irá trabalhar com você possui uma relevância no mercado. Ainda que ela seja pequena, veja se ela tem um público considerável.

Talvez uma empresa de locação de som, que não possui um grande público, acabe não tendo grande retorno ao fechar uma parceria com um novo salão de festas. O ideal é que pelo menos ambas as empresas tenham uma audiência inicial.

Sempre que uma ação de co-marketing acontece, grande parte do público acaba comentando e compartilhando informações sobre essa colaboração. Isso porque é interessante ver duas empresas conhecidas trabalhando juntas, sem rivalidade.

É como se uma grande empresa de plotagem de projetos da cidade acabaria fechando uma parceria com uma empresa de arquitetura. São trabalhos semelhantes, mas com produtos e áreas de atuações diferentes, e ainda sim, se mostram surpreendentes.

Por isso, é interessante que ambas as empresas aproveitam a situação e divulguem a ação das redes sociais, como:

  • Facebook;
  • Instagram;
  • YouTube;
  • WhatsApp.

Essas são as principais redes focadas na interação e divulgação de ações importantes e vantajosas para o público, além de serem lugares que permitem maior troca de comentários e compartilhamentos dessas notícias.

Além disso, uma excelente opção de divulgação é por meio de mídias de comunicação, tanto as tradicionais (offline), quanto as online. Saber o que a opinião pública acha é uma ótima forma de entender a reação do público com a ação de co-marketing.

É essencial que a empresa não apenas divulgue e mostre essa parceria, mas apresente previamente a ideia para entender se a audiência gostou desta união, e se ela foi aceita a ponto das vendas dos produtos ou serviços se tornarem essenciais.

As ações de co-marketing são uma solução para empresas semelhantes, que podem unir suas forças para alcançar importantes conquistas dentro do mercado, ainda que tenham ideias e propósitos similares, contando apenas com uma identidade parecida.

Utilizar essa estratégia tem sido uma das formas com a qual empresas em todo o mundo passaram a alcançar novos públicos, cada vez mais concretos em um sentido de segmento, e mais satisfeitos, já que ações pensam sempre em ampliar o consumo dos clientes.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



GOSTOU DESTE ARTIGO?
FAÇA PARTE DO SELETO GRUPO DE LEITORES INTELIGENTES.

Seu e-mail não será compartilhado Somos contra o SPAM!


Quer saber como melhorar o posicionamento do seu site? Ou, talvez você queira apenas fazer o seu melhor anúncio de vendas… SIM. QUERO SABER MAIS!


No Blog do Convidar publicamos dicas de como anunciar mais com anúncios de vendas mais eficientes. Da mesma forma, dicas de como fazer propaganda grátis na internet de maneira muito fácil.

Como funciona | Nossos Serviços | Análise gratuita  |  Fale Conosco  |  Anuncie Melhor  |

Certamente, gostaríamos de saber sua opinião, suas dicas e comentários. Aproveite o espaço abaixo reservado para a pessoa mais importante no nosso trabalho. Você!