Qual a Importância de um Storytelling Para Uma Campanha?

A Importância de um Storytelling Para Uma Campanha

Você sabe o que é storytelling e qual a importância para uma campanha? Nesse post você vai conhecer o significado dessa palavra e vai aprender a usar o conceito com maestria. Confira!

O storytelling é uma técnica utilizada para vender produtos ou serviços.

Por meio dela, é construída uma narrativa que prende a atenção do leitor e, em geral, as histórias contadas são de situações que o leitor ou público de determinado serviço viveu ou vive até hoje.

Essa forma de comunicar tem sido cada vez mais usada em campanhas de propaganda, justamente porque apresenta resultados mais certeiros e probabilidades altas de conversão em consumo. 

Conheça mais sobre storytelling e entenda como começar na sua empresa. Acompanhe!

Índice

O storytelling tem como significado sua exata tradução, do inglês para o português: contação de histórias, ou contar histórias. 

Essa técnica nada mais é do que uma forma de comunicação, geralmente com foco em publicidade, com o propósito da conexão com o lead.

É justamente em meio à contação de uma história que uma ideia é fixada, ainda mais se tratando de comunicações voltadas para um âmbito comercial.

Estes dos quais é necessário vender uma oportunidade para clientes, sempre encantando e fazendo entender que o produto ou serviço oferecido por você é melhor do que a concorrência.

Utilizando exemplos de storytelling em reuniões, por exemplo, tudo fica mais fácil de ser interpretado, absolvido e aprovado, afinal, pode ser um discurso que vai facilmente envolver aquela pessoa que está escutando, despertando lembranças e emoções.

Em um cunho comercial, o vídeo promocional de matrículas abertas em uma creche infantil particular, por exemplo, pode focar em contar histórias de gerações de famílias que estudaram e estudam no local, trazendo em princípio a união familiar.

Ao ver esses comerciais um possível cliente pode se interessar pela empresa, e até mesmo aquele que não tenha crianças vai se lembrar em passar para outras pessoas o favoritismo por aquele lugar, justamente porque toca em questões pessoais e emociona.

Já em uma esfera corporativa, é possível incorporar à uma apresentação de ideia comercial uma maneira de falar que induz os ouvintes a se conectarem com o que está sendo oferecido, ainda mais se o que é dito se conectar com as vivências deles.

Uma fábrica de modeladora de pão, durante a apresentação de uma proposta para novos compradores, pode utilizar questões históricas, como a construção familiar da empresa, ou até mesmo a evolução dentro do negócio, se assemelhando com o que vivem os ouvintes.

Dessa forma, a compreensão acontece mais rapidamente, justamente porque nosso cérebro trabalha ainda melhor quando conseguimos dar uma resignificação para aquilo que consumimos e que geralmente possui uma comunicação mais complicada.

Ao entender melhor como funciona o storytelling, é possível notar que a forma de contar histórias ou desenvolver comunicações comumente conta com mais detalhes, mais narrativas cativantes e inéditas, possuindo cada vez menos contato com o convencional.

Isso acontece porque, hoje em dia, com tantas possibilidade que temos em acessar informações e dados sobre o assunto que desejarmos – incluindo aqueles que não solicitamos – fica quase impossível memorizar algo com precisão.

Se tratando de publicidades, propagandas e, de maneira geral, vendas, quanto mais fácil for a compreensão de que uma marca ou empresa é importante e necessária para consumo, melhor é o trabalho do profissional responsável pela tarefa.

Por exemplo, sem nem ao menos mencionar o nome da marca ou o produto que ela está vendendo, uma empresa propôs um comercial de televisão em que duas pessoas correm apressadas para encontrarem um vinho para presente, na véspera de uma festividade.

Os elementos visuais, bem como a narração do ambiente e projeção do comportamento de ansiedade para comprar o objeto em tempo hábil era uma forma da marca se tornar relevante, ao oferecer um serviço de delivery de bebidas de presente por aplicativo. 

Um fator de importância dessa técnica é a possibilidade que ela pode trazer para que consumidores se vejam representados, seja por qual for o motivo. A procura pelo sentimento genuíno, e nada comercial, é a chave para grandes negócios.

Conforme dito, as pessoas se lembram de histórias, momentos, e quase nunca das marcas propriamente. Refrigerantes que unem a família, roupas que lembram gerações passadas, serviços que remetem a profissionais com empregos tradicionais, são alguns exemplos.

Utilizando essas estratégias, fica ainda mais fácil criar possibilidades de negócios para um público, criando sensação de urgência, pertencimento, fidelidade e ação de compra de uma vez só – claro, em casos onde a comunicação acontece de forma correta.

Continua depois da listagem de posts

No meio da comunicação, em especial na publicidade, a técnica de storytelling tem como principal objetivo a venda, percorrendo desde o conhecimento da marca pelo cliente até a necessidade de realização de uma compra por parte dessa pessoa.

Para construir todo o processo é necessário, além de informações específicas sobre o negócio, entender que para despertar o desejo de alguém e induzir uma ação de compra, é preciso criar realidades, desafios e conquistas.

Isso significa que durante uma contação de história de cunho comercial, quase sempre um personagem é construído a partir de características similares aos clientes daquele negócios, e com ele, vão sendo criadas situações seduzentes.

Por exemplo, uma campanha em que uma empresa deseja apresentar uma nova linha de sacolas ecobag personalizadas, a persona, ou seja, a pessoa ideal que irá comprar aquele produto, deve entender a necessidade de consumo por meio de algo que a toque.

Uma ideia pode ser oferecer a distribuição de uma segunda ecobag para doação de instituições escolhidas pelos próprios clientes logo após a compra do produto, sempre mantendo a comunicação própria de pessoas daquela faixa etária, nível social e cultural.

Esse trabalho de criação de personagens, com suas conquistas e desafios, também pode ser chamado de arquétipo. 

O arquétipo representa inúmeras possibilidades de tipos de consumidores, com suas características e enquadramento de grupo social.

De maneira mais simples, você pode entender que o arquétipo de uma pessoa que compra colar comprido feminino, é diferente daquela que compra produtos focados para aparelhos e instrumentos gamers, por exemplo.

Para saber mais sobre qual a maneira certa de saber sua persona e criar um storytelling certeiro para a sua comunicação em uma campanha, continue a leitura.

Para começar a desenvolver um storytelling para a campanha de seu negócio, é necessário ter respostas concretas sobre os seguintes elementos:

  • O personagem central da história;
  • Um fato que relacione a persona ao tema;
  • O foco ou desejo do personagem;
  • Certos obstáculos para alcançar o foco;
  • Ações feitas pela persona para chegar ao foco.

Com todas essas respostas, será possível criar o roteiro de uma história, onde a persona poderá se reconhecer, passando por desafios e conquistas, dentro de um acontecimento que faça parte de sua vida, ou tenha semelhança com suas características.

Em meio a essa construção, procure ir inserindo certas emoções, que podem ser notadas em cada parte do processo da apresentação, e que ainda possam tocar a pessoa que irá ouvir ou ler essa história, como clientes e profissionais que possam aprovar a história.

Finalizando essa etapa, é interessante que você coloque em prática as seguintes dicas, para tirar suas ideias do papel e transformá-las em uma campanha comunicacional:

Escrever um anúncio de venda

Baixe o e-book gratuito Como escrever um anúncio de venda


______

Está gostando do nosso site? Então cadastre seu e-mail abaixo para se juntar a vários leitores inteligentes do Blog do Convidar para receber novos conteúdos.

Seu e-mail não será compartilhado

Somos contra o SPAM!

______

1 – Saiba quem é seu público-alvo

Quem vão ser os consumidores do conteúdo que você está produzindo? São elas que vão comprar o seu produto, ou você quer disponibilizar algo para um público em geral? 

É importante saber qual será o objetivo da campanha e trabalhar as adaptações.

Se seu foco são pessoas que compram lembrancinha maternidade menino, é preciso entender onde elas vivem, o que elas mais gostam de comprar, qual a idade dessas pessoas e até mesmo o valor que elas preferem pagar em um produto.

2 – Foque em despertar sentimentos

Nunca se esqueça que durante a construção de um storytelling perfeito, é preciso focar no sentimento, no desejo e na indução de quem está consumindo aquela campanha para com a empresa ou marca, seja de forma direta ou indireta.

Ao longo da construção dos desafios e manutenção de problemas propostos, é sempre interessante inserir elementos de desejo, como propósitos a serem alcançados, sentimento de tranquilidade, melhorias pessoais e profissionais, e por aí vai.

Mesmo que também tenham obstáculos, que provoquem sentimentos diversos em quem está consumindo, é necessário, sobretudo, incentivar o público a fazer algo sobre aquilo, ou até mesmo reproduzir uma situação metafórica em suas vidas, algo relacionado à compra.

3 – Crie uma narrativa envolvente

Montar um storytelling tem muito a ver com o esquema de livros, histórias de ficção que são contadas ou narradas de maneiras interessantes, trazendo sentimentos de fidelização e até mesmo devoção por uma situação ou objeto, como um creme hidratante para o rosto.

4 – Cada canal merece um storytelling

Algo importante ao desenvolver uma campanha de storytelling é entender em que lugar está o seu público, afinal, assim como cada um dos gostos e reações de cada pessoa, o público-alvo de cada empresa pode estar concentrado em lugares diferentes.

Se você está vendendo óculos de sol com uma pegada mais jovem, é interessante que você anuncie no Instagram e YouTube, por exemplo. Agora, se você tem como produto um calendário personalizado com fotos, é possível que seu público esteja no Facebook. 

A essência do storytelling é nunca fazer com que o leitor perca o interesse, sendo conduzido pelo início, meio e fim de todo o percurso da história. Essa é uma ótima possibilidade para os dias atuais, onde grandes públicos não aceitam falta de empatia.

Então, que tal começar a produzir o storytelling de uma campanha e conferir de perto os resultados que ela trará?

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



GOSTOU DESSE POST?
FAÇA PARTE DO SELETO GRUPO DE LEITORES INTELIGENTES.

Seu e-mail não será compartilhado Somos contra o SPAM!


No Blog do Convidar publicamos dicas e tutoriais de como anunciar mais e melhor, seja uma marca, um produto, serviço ou oportunidade. Da mesma forma, também damos dicas de como fazer propaganda grátis na internet com o uso de serviços gratuitos.

Como funciona | Nossos Serviços | Análise gratuita de site  |  Fale Conosco  |  Anuncie Melhor  |

Certamente, gostaríamos de saber sua opinião, suas dicas e comentários.

Aproveite o espaço abaixo reservado para a pessoa mais importante no nosso trabalho. Você!


 

Posts de marketing online

chatbot

Consegue Enumerar 5 Vantagens de Ter um Chatbot?

Ter um chatbot como parte da sua estratégia de marketing digital tornou-se algo praticamente obrigatório para as empresas que desejam se destacar.Quantas vezes você já não mandou uma mensagem pelas redes sociais, ou pelo canal …
Leia mais