4 dicas para trabalhar o social selling

social selling

Social selling, também conhecido como venda social, é uma estratégia para criar relacionamentos e vendas, por meio das redes sociais. 

Portanto, as empresas podem usar o Facebook, Instagram, LinkedIn, Twitter, dentre outras plataformas.

As redes sociais são ótimos canais de interação e socialização, e as empresas podem utilizá-las para interagir com as pessoas e se relacionar com o seu público.

Atualmente, com o surgimento do social selling, as redes sociais também se tornaram canais de vendas. 

Portanto, quem acredita que as pessoas estão nesses canais apenas para interagir com amigos, precisa rever esse conceito.

Não é de hoje que os usuários das redes sociais também seguem marcas, como o intuito de descobrir novos produtos e serviços e fechar negócios nesses canais.

Para as empresas B2B, por exemplo, o público está disposto a conhecer as soluções, assim sendo, os vendedores precisam estar nesses canais para interagir com essas pessoas.

Só que essa estratégia não se trata de hard sell, que é uma venda mais direta e incisiva. 

No social selling, precisamos entender o ambiente das redes sociais e aproveitar as oportunidades de interação.

Portanto, vamos explicar o conceito dessa prática, mostrar sua importância e as suas vantagens. 

Entendendo o significado de social selling

Social selling é uma estratégia utilizada para prospectar clientes e se relacionar com essas pessoas por meio das redes sociais, com o objetivo de vender.

Só que ao invés de utilizarmos uma abordagem hard selling, as empresas buscam identificar perfis compatíveis com as características de seu cliente ideal e se aproximam deles para conquistar sua confiança.

Os vendedores de uma empresa de aluguel de box para guardar móveis, por exemplo, curtem postagens, interagem dos grupos e oferecem conteúdo de valor para construir a credibilidade do negócio, sem partir para uma abordagem de vendas.

Um dos principais objetivos dessa estratégia é fazer o lead evoluir no funil de vendas. 

Por meio das redes sociais também conseguimos pesquisar sobre contas, preparar a equipe de vendas para uma ligação, analisar concorrentes, dentre outras possibilidades.

Mesmo com as redes sociais entregando tantas facilidades, alguns gestores simplesmente acreditam que elas não servem para vender.

Só que de acordo com uma pesquisa realizada pelo LinkedIn, 62% dos compradores respondem às interações de vendedores que se conectam com eles.

Outra pesquisa realizada apurou que 48% das pessoas já compraram algum produto ou serviço que viram no Instagram.

Diante desses números, é inegável que as redes sociais também facilitam as vendas, tendo em vista que são canais de relacionamento que favorecem as estratégias de marketing digital.

Só que antes de partir para uma abordagem comercial, fabricante de bag para violão folk precisa conquistar a confiança dos usuários e trabalhar o interesse de potenciais clientes.

É assim que construímos um relacionamento com essas pessoas e colocamos em prática as estratégias de social selling para vender mais.

Importância do social selling para as empresas

Se formos parar para pensar, chegamos à conclusão de que a venda é um processo social. 

Isso acontece porque existe uma relação entre alguém que precisa resolver um problema ou atender a uma necessidade e alguém que quer vender essa solução.

Nesse sentido, as vendas em redes sociais são práticas que existiam muito antes na internet. 

O que muda atualmente é que tudo é feito de maneira mais rápida, em um processo escalado e eficiente, utilizando plataformas digitais, como o Facebook.

As tecnologias digitais que utilizamos hoje transformaram as ferramentas de vendas e mudaram as relações de consumo.

Por estarem mais bem informados, os consumidores modernos querem construir um relacionamento de confiança com as empresas, antes de comprar qualquer produto ou serviço com elas.

Se uma empresa de instalação de tela de proteção para varanda quer fechar vendas eficientes, ela não vai utilizar cold call ou abordar o cliente repentinamente durante uma interação.

Social selling tem a concepção de que as vendas são resultados da construção de uma relação entre as organizações e os consumidores.

Essas plataformas se tornaram os principais espaços de convivência e por conta disso é nelas que os relacionamentos acontecem.

O consumidor moderno está na internet em busca de informações, pesquisando maneiras de resolver seus problemas e atender suas necessidades. 

Sendo assim, essas pessoas estão fazendo isso muito antes de um vendedor entrar em contato com elas.

Para trabalhar bem o social selling, a companhia precisa colocar os vendedores em contato com os usuários das redes sociais, enquanto eles estão buscando soluções.

A equipe de vendas precisa se posicionar como especialista no assunto e fornecer todas as informações necessárias para essas pessoas.

Quando atacamos as necessidades dos prospects, aumentamos as chances da equipe de vendas em fechar negócios.

O social selling é importante para empresas de diferentes setores, como no caso daquelas que oferecem serviço de limpeza industrial, independentemente de seu tamanho.

Só que além de importante, essa prática também é muito vantajosa e é sobre isso que vamos falar no próximo tópico.

Vantagens do social selling para as empresas

Se o seu time de vendas sabe abordar os potenciais clientes dentro das redes sociais, e assim construir um relacionamento com eles, o negócio passa a ter acesso a uma série de vantagens, como as seguintes.

Escrever um anúncio de venda

Baixe o e-book gratuito Como escrever um anúncio de venda


1. Novas oportunidades

Mesmo quando a empresa faz um excelente trabalho de prospecção de clientes, algumas oportunidades podem ser perdidas. 

Com o social salling, no entanto, podemos atrair encontrar contatos que ainda não conhecem a empresa.

As marcas podem explorar a prospecção ativa (indo atrás dos clientes) ou a prospecção passiva (despertando o interesse das pessoas), para fazer com que mais usuários se aproximem da organização.

No caso da prospecção passiva, por exemplo, uma firma de limpeza predial, pode investir na criação de conteúdos de vários formatos, como:

  • Textos;
  • Vídeos;
  • Áudios;
  • Imagens.

Os vendedores podem abordar essas pessoas para esclarecer dúvidas e ainda encontrar respostas para melhorar os conteúdos da marca. 

Em outras palavras, seu negócio sempre vai resolver problemas e construir confiança.

______

Está gostando do nosso site? Então cadastre seu e-mail abaixo para se juntar a vários leitores inteligentes do Blog do Convidar para receber novos conteúdos.

Seu e-mail não será compartilhado

Somos contra o SPAM!

______

2. Diminui o custo de aquisição de clientes (CAC)

Quando diminuímos o ciclo de vendas também reduzimos os custos necessários para fechar negócio. 

A organização não precisa mais investir tempo e dinheiro em abordagens, podendo se dedicar a outras tarefas.

O social selling utiliza estratégias orgânicas, como produção de conteúdo relevante e contato por mensagem, que ajudam a estabelecer um relacionamento com os prospects.

O custo de aquisição de clientes é uma métrica importante para testar a eficiência das estratégias, e quando trabalhamos com as vendas pelas redes sociais, conseguimos reduzir os índices do CAC.

3. Aprimora o relacionamento com o freguês

Outra vantagem para uma empresa especializada em aluguel de maquina de criolipolise é a melhora no relacionamento entre marcas e clientes.

Isso acontece porque a relação está além da interação comercial, pois transformamos os vendedores em bases de confiança para os usuários.

É por essa razão que reduzimos as abordagens de estratégias como cold call e cold mail, que chegam até os potenciais clientes de maneira inesperada.

Muitas vezes, essas pessoas nem mesmo conhecem as empresas e muito menos confiam nelas, o que dificulta o fechamento de novos negócios.

Por outro lado, nas redes sociais, fabricante de estrutura para forro de PVC constrói uma relação aos poucos e vai se consolidando perante os consumidores.

Isso fortalece a relação entre as partes ao longo do tempo, e de acordo com uma pesquisa realizada, cerca de 89% dos consumidores compram de empresas que seguem nas redes sociais, e 85% recomendam essas empresas.

4. Aumenta a taxa de retenção

Quando os consumidores compram se sentindo confiantes, tendem a permanecer mais tempo consumindo produtos e serviços de uma mesma marca.

Isso acontece porque suas escolhas são conscientes, baseando sim no valor daquilo que a empresa oferece e na utilidade de suas soluções. 

Por conta disso, o tempo de vida do cliente e sua retenção costumam durar mais tempo.

Conclusão

As redes sociais são plataformas presentes na vida das pessoas e das empresas há muito tempo. 

Nesses sites, podemos encontrar empresas de variados setores, desde uma transportadora para mudanças até um pequeno restaurante de bairro.

Nesses canais, as organizações podem interagir com os usuários e aproveitar a construção de um relacionamento próspero e duradouro para vender mais.

De fato, as redes sociais não foram feitas para vender, mas é inegável a capacidade que elas têm de gerar vendas para empresas que atendem a diferentes segmentos.

Para realizar esse trabalho, basta que a organização conheça essas plataformas, utilize aquelas que são usadas pelo seu público-alvo e invista estratégias inteligentes.

Com isso, vai conseguir estabelecer um relacionamento com os consumidores, gerar oportunidades de vendas e ter acesso a todas as vantagens que mostramos ao longo deste texto.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.